Candy Crush Saga: qual é o segredo?

Cabeça baixa, testa franzida e com o celular cheio de doces: assim são os viciados em Candy Crush Saga, o jogo que destronou nada mais, nada menos, que o FarmVille.

Existem pessoas que gastaram centenas de dólares no Candy Crush [Android | iPhone | Facebook] sem se darem conta. Em Hong Kong, onde 15% dos cidadãos jogam, as autoridades começam a se preocupar.

O que está por trás dessa loucura por destruir balinhas?

Candy Crush, o puzzle que vicia

Milhões de pessoas jogam Candy Crush diariamente. O game tem um fã-clube e sua própria wiki. King.com, a empresa que o criou, rende lucros abundantes somente com o Candy Crush Saga: 633.000 dólares ao dia e 230 milhões ao ano.

Seus criadores afirmam que não existe nada de malvado na mecânica do jogo, e que se trata de uma excelente maneira para relaxar e desconectar do estresse da vida cotidiana. Candy Crush é jogado na sua maioria por mulheres, tanto no Facebook como nos celulares.

Um Jogo variado e interminável

Que jogo mais agradável. Balinhas. Hehe. Adoro doces. Parece simples… E o que acontece se faço uma linha de quatro… Ah! Esse jogo é MUITO divertido!

Candy Crush Saga é um puzzle que lembra muito o Bejeweled: você tem que alinhar três ou mais elementos iguais para destruí-los e, assim, fazer com que o jogo avance. Os ingredientes não são originais, mas, sim, a forma que o Candy Crush os mistura.

Candy Crush Saga é tão colorido e adorável como os clássicos da Taito (Créditos da imagem: The Arcade Flyer Archive)

Existem fases que são completadas apenas depois de alcançar uma pontuação exata e outras que só depois de eliminar um tipo de balinha. Também existem as que têm limite de tempo, mas são pouco frequentes; o jogo fomenta a tática antes do frenesi.

Estou avançando no mapa. E já alcancei o meu amigo José. Quantas fases faltam? 350? Não tem erro, vamos lá. E falavam que isso era difícil… hahaha!

Hoje em dia, o Candy Crush tem mais de 450 fases, que se dividem em um mapa de um país fictício, cujos nomes são referências ao mundo das guloseimas. E cada fase tem obstáculos que aparecem de repente e… balinhas especiais.

E quem não gosta de doces? Detona Ralph acontece num mundo de doces…

A frustração que vicia

No Candy Crush você tem vidas. Cinco vidas. Se você fracassa ao completar uma fase, você perde uma. Quando você alcança as primeiras fases difíceis, a conta diminui rápido, e é aí que começa o “estresse” do Candy Crush.

Fala sério, a fase 29 é muito difícil.  Não tem jeito. Quê? Se estou com fome? Não, obrigado. Agora mesmo eu só quero passar dessa fase f*&#!?!?. Não faço nada enquanto não tiver passado dela!

Se você fica sem vidas, tem que esperar trinta minutos para que uma se regenere. Ao mesmo tempo, você vê seus amigos avançando. Talvez você queira ser melhor que eles, alcançá-los e superá-los. Ou, talvez, você não queira se sentir um perdedor.

Fazer spam, pagar, jogar. E repetir.

Existem apenas duas formas de evitar a espera de trinta minutos para regenerar vidas: pedir a algum dos seus amigos do Facebook que te ajude, ou pagar por meio de microtransações com dinheiro real. A quantidade de dinheiro que alguns gastam é considerável.

Preciso de mais vidas. Mais vidas. Meu amigo José sumiu de vista. Ele deve estar a 50 fases na minha frente. Com certeza ele pagou. Vou pedir ajuda para meus amigos.

O dilema que você enfrenta no jogo é angustiante: ou você envia pedidos de ajuda aos seus amigos no Facebook, ou você paga de verdade. Se não, tem que esperar. São muitos os que optam por deixar passar o tempo, mas outros não aguentam, são os ansiosos.

Seis pessoas já me eliminaram do Facebook por mandar pedidos de ajuda. Eles não entendem. Se jogassem, entenderiam. Talvez eu pague… É, vou fazer isso… Tenho que passar de fase…

E assim, o ansioso, que queria relaxar jogando um pouco, acaba de encontrar uma nova e absorvente fonte de preocupação. E uma que pode sair bastante cara.

Os oito segredos de Candy Crush Saga

  1. É fácil de aprender: são poucas regras
  2. Está em todos os lugares: celular, Facebook, tablet
  3. Dá recompensas ao azar, como uma máquina caça-níqueis
  4. Tem objetivos, o que estimula a lutar em cada fase
  5. Existe a sensação de progresso: você não “volta atrás” se perder
  6. Apela ao desejo de não perder, de evitar consequências negativas
  7. Ao impor pausas, cria uma “síndrome de abstinência”
  8. A dificuldade aumenta de repente e te impulsiona a fazer seja o que for

Quem destronará o Candy Crush?

Tiffy e Mr. Toffee me olham com condescendência enquanto jogo a fase 294. Não sei como passar. Passo a mão na barba de dois dias e decido pagar. Mas, vai chegar o dia que esse jogo vai me cansar. E, então, terei que esperar que outro jogo me encontre.

Tiffy e Mr. Toffee, os “adoráveis” personagens de Candy Crush Saga

Não é fácil encontrar um substituto. Candy Crush é uma pílula de doçura digital. Tudo no jogo é positivo. E o positivo vicia. Candy Crush é o placebo moderno. Cria uma tensão viciante.

Os desenvolvedores de jogos se deram conta do tanto que a receita faz sucesso e estão começam a aplicá-la nas suas criações. A alternativa? Baixar jogos que mantêm o mesmo nível de dificuldade, mas sem viciar, como o Dots [Android | iPhone].

O incrivelmente popular Dots pode te ajudar a largar o Candy Crush (Créditos da imagem: GamesBeat)

Mas não se engane: quem conseguir tirar a coroa do Candy Crush não será o melhor jogo, mas sim o que nos faça sentir mais inseguros e ineptos depois de algumas poucas partidas, como um jogador de pôquer que nos faz ganhar a primeira mão… e nenhuma mais.

Em qual fase do Candy Crush você está?

Artigo original em espanhol, escrito por Fabrizio Ferri-Benedetti.

Carregando comentários