FIFA 15 promete emoções e novas sensações

Um quase humano Messi aparece novamente como garoto-propaganda do FIFA 15

Ano entra, ano sai, uma nova versão de FIFA – a franquia de futebol da Electronic Arts – é lançada. E em 2014 não seria diferente. A convite da produtora, o Softonic participou de uma conferência de imprensa para conhecer as principais novidades do FIFA 15.

A engine Ignite aumentou o realismo das partidas de futebol? O visual dos jogadores e dos estádios estão idênticos aos originais? A inteligência artificial ficou mais… bem… mais inteligente? Estas e outras respostas serão dadas por Nich Channon e Sebastián Enrique, produtores do jogo, que apresentaram as  mudanças do título para os jornalistas em evento fechado.

Um quase humano Messi aparece novamente como garoto-propaganda do FIFA 15

Avanço ou mais do mesmo?

A pergunta mais escutada entre os jornalistas convidados era: “O FIFA 15 é realmente um avanço considerável comparado ao FIFA 14?”. Depois dos testes, todos chegaram à mesma conclusão: sim, a série avançou e a EA voltou a surpreender. Talvez não seja exatamente como o desejado, nem de uma forma espetacular ou que deixará os jogadores veteranos de boca aberta. As novidades do FIFA 15 são estruturais e podem ser vistas tanto no amadurecimento da inteligência artificial como na simulação de futebol sob um olhar mais conceitual.

Claro, a produtora também melhorou o aspecto gráfico e os detalhes visuais do simulador. Sobretudo para os consoles da nova geração, afinal, é o segundo ano da série para os videogames recém-lançados da Sony (PS4) e Microsoft (Xbox One). No entanto, quando a superfície das mudanças é cruzada, você encontrará as verdadeiras atualizações do FIFA. E é sobre isto que eu irei comentar. Embora não sejam updates notórios, talvez sejam os mais importantes da décima quinta versão do FIFA.

Emoção e intensidade

Se algo ficou muito claro durante a apresentação do FIFA 15 é o fator emoção. Há uma nova orientação para o simulador chamado “Emoção e Intensidade”. Abaixo disto está o mais tangível para os jogadores (jogabilidade, visual, modos de jogos, etc.). Não é algo tão perceptível, mas sim uma série de alterações técnicas que adicionam um ponto extra no sentimento despertado pelo futebol.

Talvez o que mais tenha me surpreendido positivamente foi a inteligência artificial que controla as emoções dos 22 jogadores em campo. O mecanismo é responsável pela interação entre os jogadores de tal modo que afeta diretamente a atitude em campo. Como? Por exemplo, quando uma defesa marca com virilidade um atacante e a marcação resulta em jogadas muito duras, o jogador fica nervoso e a atitude dele será agressiva.

Animação do FIFA 15 está cada vez mais próximo da realidade

O mesmo é aplicado para os acertos e erros da equipe. Se o seu goleiro não estiver num bom dia e cometer muitos erros, os companheiros de equipe começarão a criticá-lo e reclamar por meio de gestos (não obscenos) ou gritando. É preciso ressaltar que a inteligência artificial das emoções só afetará a apresentação visual da partida – naquelas cenas que acontecem depois de um lance importante. Uma atitude boa ou ruim não modificará a performance dos atletas, que jogam segundo a pontuação já estabelecida.

Outro detalhe que aumenta a emoção das partidas é a torcida. A arquibancada, agora, está repleta de movimento, cores, cânticos e coreografias. Tudo inspirado no comportamento real dos torcedores de cada time. Neste aspecto, é o jogo de esporte mais impressionante que eu tive a oportunidade de ver e, talvez, é a primeira vez na história que o ambiente dos estádios parece de verdade. Um assombro!

Gráficos aperfeiçoados

Embora os gráficos do simulador sejam melhorados aos poucos a cada nova versão, o certo é dizer que o FIFA nunca ficou parado no tempo. Este é o segundo do FIFA para os videogames da nova geração e, comparado ao título lançado no ano passado, o game já parece estar a altura do nível visual esperado.

A  aparência dos jogadores parece mais natural, mais humana, por assim dizer. Outra atualização importante aconteceu nas animações – o jogo incorporou muitas delas, que também contribuem para aumentar o realismo da partida. De acordo com os produtores, as pequenas animações de transição mudaram o game por completo. FIFA 15 traz mais movimentos e os jogadores se  movem de maneira mais real, o que pode ser traduzido como um controle mais vivo.

Sistema de iluminação dos estádios é uma das boas novidades do FIFA 15

Se eu tivesse que escolher alguma melhoria para destacar durante a apresentação seriam duas: o primeiro é o novo sistema de iluminação. É absolutamente realista, que impressiona desde o primeiro segundo de partida. A nova versão mata o problema da luz apagada e sombras bem escuras dos outros anos.

O segundo detalhe novo é o gramado, cujo estado vai piorando dinamicamente conforme o uso nas partidas. Cada passe, corrida, chute ao gol e disputa afetam a qualidade do campo. E tudo é feito em tempo real, segundo a ação do jogador. Ele não se deteriora “mais ou menos” de acordo com os movimentos dos atletas. O gramado muda de qualidade igual à vida real.

Deixado de lado estes detalhes, você pode esperar, sem medo de ser enganado pela expectativa, um visual muito mais próximo da capacidade gráfica da nova geração. Os efeitos meteorológicos são bem reais. Quando chove, o gramado fica cheio de barro e os jogadores podem escorregar nele, a neblina combina com o sistema de iluminação mencionado anteriormente, a nova física da bola… Enfim, as pequenas melhorias são numerosas, que convertem o FIFA 15 em um dos jogos de esporte mais espetaculares de todos os tempos.

Cérebro Artificial

As melhorias na inteligência artificial para tornar o FIFA mais real não poderiam faltar. Neste ano, as alterações ficaram centradas na inteligência do time: os jogadores não jogam como atletas descerebrados. Agora, os companheiros têm visão de equipe e entendem a situação da partida. Por exemplo, se o time está vencendo por uma quantidade de gols suficiente para tirar o pé do acelerador, os jogadores farão isso. Se ocorrer o contrário, os atletas irão para o ataque com mais força, mesmo que signifique tomar um contra-golpe mortal.

Você deve estar pensando, “mas isto não é uma novidade”. Tem razão. Não é exatamente uma novidade, mas a maneira como acontece agora é inovadora. O jogo pensa por si só, digamos assim, tem ideia das vantagens e desvantagens da partida, se movimenta taticamente e o faz como um humano faria. As partidas no modo 1-jogador (contra a máquina) serão mais divertidas por conta deste fator.

Controle sobre os jogadores

Apesar do FIFA 15 incluir muitas animações novas, que podem despertar a sensação de lentidão, o certo é pensar ao contrário. As minhas partidas na conferência não deixaram qualquer sombra de dúvida: o controle responde com rapidez e precisão. As pequenas animações facilitam o controle dos jogadores e da bola.

Messi se prepara para fazer seu gol 5.000 no FIFA 15

Por exemplo, outra grande mudança feita neste quesito é a personalização de dribles para cada jogador de futebol. Cada atleta tem suas próprias características na vida real, não é mesmo? Pense nas diferença entre Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar. O mesmo conceito será transportado para os movimentos, toque de bola, dribles… Tenha em conta quando escolher um jogador ou outro. Por último, você notará mudanças na física da bola, que agora se mexe e gira de forma mais realista.

Não se desespere: em agosto tem mais

E assim foi o novo primeiro contato com um dos games mais esperados do ano. No entanto, a Electronic Arts prometeu mais detalhes em agosto. Atualmente,  de 50 a 60% de FIFA 15 está pronto. Ou seja, ainda faltam muitos detalhes. É justamente por isso que os modos de jogo, licenças e campeonatos são desconhecidos. A única coisa que sabemos é que o Ultimate Team voltará e, desta vez, com 40 Golden Packs divididos em 40 semanas.

Leia também

  • Tópicos
  • Consoles
  • Electronic Arts
  • Entretenimento
  • Esporte
  • Jogos
  • Preview
  • Windows
  • Carregando comentários