Por que apps de mensagens anônimas, como o Secret, são populares?

Os aplicativos de mensagens anônimas, como o Secret, se tornaram muito populares de uma hora para outra. Vejamos o que eles são, o que fazem e por que a tendência estourou.

Whisper [Android | iPhone], Secret [iPhone | Android], Firechat [Android | iPhone], rumr [Android | iPhone], Truth [iPhone]… os apps para postar mensagens secretas ou conversar sem revelar a identidade estão se multiplicando na App Store, Google Play e em usuários fiéis ao conceito de bate-papos sigilosos.

O objetivo principal destes apps é compartilhar imagens ou textos – em muitos casos, ambos – sem revelar a identidade do publicador. Só as postagens diretas para amigos podem ser assinadas. O anonimato é o principal fator entre todos, embora cada messenger tenha características próprias.

Afinal, o que são esses aplicativos? Como eles funcionam? E qual é o futuro deles?

Bate-papo, redes sociais, mensagens… escondido de tudo e todos

Alguns desses aplicativos, como o Whisper, foram lançados há muitos meses atrás. Outros, como o Secret e o Firechat, foram lançados há pouco tempo. De qualquer forma, os apps não demoraram para chegar ao topo das paradas nas lojas virtuais..

Veja o exemplo do Firechat. O app demorou 15 dias para estar na lista dos 10 mais baixados na categoria redes sociais em 105 países. Segundo o CEO do aplicativo, Micha Beloniel, no segundo final de semana depois do lançamento, o Firechat alcançou a expressiva marca de um usuário a cada dois segundos.

Como dissemos, nem todos funcionam do mesmo jeito. O Whisper é uma rede social com mensagens instantâneas, onde o único identificador é o apelido escolhido por você. Os posts são compartilhados publicamente com outros usuários que podem responder ou “amar”.

Exemplo de post no Whisper: imagem e mensagem

O mesmo modelo de mensagem é usado no Secret. A principal diferença é quem recebe. No Secret, apenas os seus amigos receberão o seu desabafo ou segredo. Eles têm liberdade para avaliar a postagem dando uma espécie de curtir. Ao fazerem isto, os amigos destas pessoas terão acesso à imagem. E assim começa a propagação do “segredo”.

Outros aplicativos, como o Firechat, criam chats com as pessoas mais próximas, mesmo que você esteja sem conexão de internet. Tudo graças à tecnologia Open Garden. Segundo Micha Benoliel, a ideia do Firechat nasceu pela necessidade de um comunicador fora da rede e em demonstrar o potencial do Open Garden para qualquer pessoa.

Já o Rumr ou Truth oferecem uma experiência mais pessoal e interligada aos seus contatos. No rumr, você pode criar salas de bate-papos sem mostrar a identidade dos participantes. Truth oferece a mesma experiência, além de enviar mensagens privadas e anônimas para os contatos do seu celular, independente da outra pessoa ter o aplicativo instalado.

O antifacebook

Igual a outros apps do gênero, os primeiros usuários do serviço foram os mais jovens. O anonimato serviu como uma espécie de porto seguro para expressar sentimentos íntimos e histórias embaraçosas.

Apps como Secret é um porto seguro para os mais novos expressarem sentimentos embaraçosos

Segundo Micha Benoliel, uma das vantagens é a facilidade de uso. Não precisa criar contas e nem qualquer outro vínculo. Para ele, isto garante mais liberdade de expressão.

Já o editor-chefe do Whisper, Neetzan Zimmerman, o anonimato é a principal característica do aplicativo e faz dele um antiFacebook. Você pode compartilhar o que não é permitido postar em redes sociais, onde tudo está ligado ao seu nome e sua imagem.

Aplicativos semelhantes ao Whisper desempenham funções terapêuticas. As mensagens anônimas libertam a tensão psicológica de manter um segredo. No espaço secreto, nós podemos falar sobre qualquer assunto sem ficar preocupado com identificação, responsabilidade e consequências à declaração.

Por outro lado, a sensação em ler confissões íntimas lembra o projeto Troca de Segredos, onde um aluno convidava qualquer pessoa a escrever seus segredos anonimamente numa folha de papel e, depois, publicava no próprio blog. O sorriso (ou choque) de ler as confissões no papel é a mesma coisa que acontece no aplicativo.

Os aplicativos também despertam um tipo de empatia entre estranhos. Na verdade, há algo intrinsecamente contraditório porque, mesmo se você usar o Secret ou Whisper para contar um segredo, eles voarão rápido de boca em boca como se fossem apenas uma voz. Mais ou menos parecido com o processo de fofocar.

Como o próprio Zimmerman admite, seu objetivo é tornar o Whisper mais social. Um lugar confortável para escrever revelações. Independente do que seja.

Mais que sentimentos juvenis

Embora a maioria das mensagens sejam confissões privadas, os aplicativos são usados para outros assuntos além das emoções confusas de adolescentes. Há algumas semanas, por exemplo, um post no Whisper revelou a traição da Gwyneth Paltrow ao seu marido. Logo depois, a atriz anunciou a separação do casal.

Post publicado no Whisper que gerou notícia

Segundo o artigo do Laboratório de Jornalismo Nieman, o Whisper trabalha com o Huffington Post para criar histórias por intermédio de posts compartilhados, como aquela sobre a propagação do uso da maconha e as 10 razões pelas quais as avós são as melhores. Recentemente, o app iniciou uma parceria promissora com o BuzzFeed.

Compado aos outros programas anônimos, o uso do Firechat parece bastante limitado. De certa forma, lembra os velhos bate-papos dos anos 90, onde bastava criar um apelido para conversar com pessoas meio estranhas. O app ainda é limitado para quem busca amigos virtuais.

No entanto, o potencial deste app ainda está para ser descoberto. Para Micha Benoliel, a maior vantagem é trocar mensagens ou fotos com pessoas próximas sem internet. O Firechat pode ser usado durante festivais, metrô, trem ou estádios, locais que normalmente não tem conexão.

Talvez, em um futuro não muito distante, o Firechat se transforme numa espécie de rede social temporário para comentar partidas de futebol, descrever o andamento de uma manifestação ou até mesmo o humor das pessoas mais próximas. Tudo em tempo real e sem depender de conexão para trocar mensagens, diferente do Secret ou Whisper.

Ameaças e novas possibilidades

Como já vimos, o potencial dos aplicativos de mensagens como Whisper, Secret e Firechat são muitas, inclusive algumas problemáticas e ameaçadoras.

Apps de mensagens anônimas têm pontos positivos e negativos

Se de um lado o anonimato parece favorecer a sinceridade e o usuário, por outro parece haver um limite para a profundidade das conversações. A identidade fictícia pode incentivar facilmente um troll ou um hater a espalhar mensagens desagradáveis, sobretudo em apps de mensagens diretas como o Truth. Até agora, no entanto, existem mais demonstrações de empatia que mensagens irritantes.

O Whisper e o Secret já serviram de plataforma para circular informações falsas, como a suposta mudança de propriedade do Evernote, e fofocas generalizadas. Nada impede, no entanto, que o espaço para desabafos anônimos se transformem em lugares de bullying virtual ou a política de anonimato seja revista.

Ainda sim, o potencial é grande. O utilitário pode se transformar numa ponte para jornalistas ou pessoas anônimas publicarem informações confidenciais sem identificação. Uma notícia perigosa para autor, mas relevante para uma cidade, poderia surgir anonimamente nos apps de mensagens secretas.

Em relação as redes sociais, onde a visibilidade do nosso perfil obriga a usar uma máscara social e agir dentro das regras, os aplicativos anônimos podem nos ajudar a sermos mais honestos com nós mesmos. Assim, aplicativos como o Whisper e Firechat poderiam servir como índices sociais de tendências reais.

Quer saber mais sobre anonimato e privacidade? Leia a nossa comparação da privacidade entre apps de bate-papo 2014

[Artigo original em italiano]

Leia também

Carregando comentários