Por que gostamos de jogos difíceis como Flappy Bird, DayZ e Dark Souls 2?

Por que os jogos difíceis nos atraem tanto?

Pelo número crescente de jogadores, a maioria dos jogos publicados hoje é muito fácil e não oferecem desafios dignos do seu nome. Talvez, seja por isso que uma nova geração de jogos hardcore seduzem a cada dia novos jogadores.

Mas por que diabos nos infligimos essas verdadeiras sessões de tortura virtual? Que prazer um jogador tem de ver Game Over várias e várias vezes seguidas?

Juntei-me ao Jan-Hendrick e ao Vincent para analisar esse fenômeno. Daremos o nosso ponto de vista e explicaremos porque estamos diante de jogos sem a menor piedade como Dark Souls 2DayZFlappy Bird, três títulos totalmente opostos que têm um ponto em comum: uma dificuldade enorme.

Dark Souls 2 e Jan-Hendrik: “Sem chance para o azar ou para o perigo”

janhendrikMe lembro muito bem da maneira como o fenômeno Dark Souls começou, uma experiência muito difícil se não me equivoco. Quê? Já estou morto? Depois de apenas alguns passos? E ainda tenho que começar desde o inicio?

O jogo foi cruel! Aprendendo com meus erros, descobri pouco a pouco seus segredos. Rapidamente aprendi como evitar os ataques dos inimigos para permanecer vivo um pouco mais entre dois castigos infligidos pelos monstros, uns piores que os outros!


Tive a chance de provar Dark Souls 2 e posso assegurar que o jogo não perdeu a atmosfera densa e cruel da série. Cada monstro, não importa o tamanho, pode matar você com um golpe, caso não preste atenção. Mas o que tem de tão emocionante em enfrentar a morte a cada segundo, você me pergunta? A resposta é simples. O perigo constante cria uma ligação única entre o jogador e o personagem no jogo.

Em Dark Souls, eu quero proteger meu alter ego de pixels a todo custo. Uma ligação que não sinto com a maioria de jogos de tiro na primeira pessoa ou nos outros RPGs. Na minha opinião, meu vício pode ser explicado por duas características únicas do jogo.

Jogando Dark Souls, eu sou o único responsável pela morte do meu personagem. E em Dark Souls, a morte dos personagens tem consequências reais, ao contrário do que podemos observar na maioria dos jogos do momento. Cada Game Over é uma falha pessoal de consequências pesadas que tento evitar com todas as fibras do meu corpo.

Sim, Dark Souls é terrivelmente difícil, mas é um jogo justo e perfeitamente equilibrado. Prestando atenção suficiente e se preparando bem, o jogador é capaz de superar todas as provações, sem chance para o azar ou para o perigo.

Apenas sua direção, seu senso de observação e sua capacidade de aprendizagem fará de você um campeão. Em Dark Souls, cada Game Over é uma nova lição para se pôr em prática imediatamente.

DayZ e Vincent: “Um jogo masoquista”

DayZ é de fato um jogo difícil, eu diria até masoquista, já que grande parte do prazer dado vem da dor infligida ao seu personagem. Como muitos dos jogos hardcore, DayZ se baseia na mecânica de morte permanente para proporcionar uma experiência mais marcante.

No DayZ, uma vez que seu personagem morre, ele morre para sempre. Impossível voltar à vida, ou mesmo conservar o progresso ou seu equipamento!


Chegou a hora de recomeçar tudo do zero. E é exatamente aí que mora a atração por DayZ: a chance de redescobrir o mundo gigantesco do jogo com um novo ponto de vista. Você vai penar mais uma vez para encontrar água, bandagens e uma arma rudimentar para se defender dos zumbis. E uma vez com seu equipamento (re)constituído, e com uma leve sensação de segurança, você verá uma luz no fim do túnel… e você morrerá mais uma vez.

Quando jogo DayZ, sinto medo também, como se fosse um sobrevivente de verdade, perdido no meio de um mundo pós-apocalíptico, infestado de zumbis. Uma bala perdida, uma mordida de zumbi, ou uma simples queda pode matá-lo e fazer perder horas de progresso; DayZ é uma experiência de intensidade enorme. Uma dificuldade e uma brutalidade que fazem de DayZ um dos títulos mais assustadores de todos os tempos.

Leia DayZ: O guia do iniciante para sobreviver às primeiras horas do jogo

Flappy Bird e Samuel: “Uma comunidade de jogadores frenéticos”

Provavelmente você já conhece o Flappy Bird. Num espaço de poucos dias, esse jogo básico incendiou a internet. Entre os rumores de plágio e especulações econômicas diversas, a cada dia, novos usuários ficam misteriosamente viciados. Magia negra? Hipnose? Como explicar essa atração súbita pelo voo dos pássaros pixelados?

Para alguns, o jogo deve seu sucesso súbito à sua dificuldade incrível. Para outros, isso se deve à simplicidade de acesso já que, pessoalmente, não me impressiona o design pixel art simplista, ou a jogabilidade sem originalidade de Flappy Bird. Mas, é justamente a mistura desses dois elementos que podem ser a origem do seu sucesso efêmero.

Flappy BirdsNão estou impressionado pelo design pixel art simplista de Flappy Bird…

Não é preciso ter um diploma em design de jogos para perceber que o estilo visual de Flappy Bird foi inspirado fortemente por Super Mario Bros, um clássico entre os clássicos, que gravou seus personagens pixelados com cores vibrantes nas retinas de uma geração de jogadores. É como se os donos de celulares do mundo inteiro conhecessem Flappy Bird antes mesmo do jogo ser lançado.

simplicidade lendária pode explicar seu sucesso. Graças ao seu sistema de controle com um dedo, Flappy Bird dá a impressão que qualquer um pode jogá-lo com um pouco de treinamento. Uma estratégia que deixa os jogadores azarados com um sentimento de frustração que não pode ser apagado.

Mas, o verdadeiro golpe de mestre de Flappy Bird, eu acho que vem da jogabilidade rápida e repetida. Uma vez que o seu pássaro se esborracha contra um dos familiares tubos verdes, basta apertar um botão para tentar outra vez. Mecânica sólida, em uma plataforma infestada por jogos forçando a barra para compras integradas.

Pessoalmente, essa é a comunidade de jogadores mais loucos, organizados em torno de algo que dura alguns segundos. Na verdade, o Flappy Bird integra opções de compartilhamento que permite aos seus jogadores se gabarem, exibindo seus  placares ridículos na cara de seus amigos.

Foi o suficiente para me fazer lutar por dias e dias para, finalmente, alcançar o primeiro lugar entre os meus contatos do Google+ com impressionantes 36 pontos. O que poderia ser melhor?

Confira homenagens e clones do Flappy Bird

É isso. Agora você sabe porque gostamos tanto de jogos difíceis e porque é complicado parar de jogá-los. Ao contrário de nós, se você quiser se desintoxicar, comece com os jogos mais acessíveis para jogar com toda a família!

Os 5 melhores jogos de PC para jogar em família (Rayman Legends, Sonic, Sim City…)

E você, em quais jogos se viciou?

[Artigo original em francês]

Carregando comentários