Espere por lutas em baixa gravidade no novo Borderlands

Ambientado entre o primeiro e o segundo Borderlands, Borderlands The Pre-Sequel é um novo jogo criado para o deleite dos fãs da franquia. Ao menos foi essa a impressão que tivemos depois de prová-lo na E3 2014.

Borderlands The Pre-Sequel oferece a possibilidade de jogar com quatro novos personagens em um mundo diferente: a lua de Pandora. Armas distintas e a experiência das lutas em baixa gravidade são os seus principais atrativos.

Lutas em baixa gravidade

A característica principal deste novo Borderlands é o novo mundo que apresenta. Trata-se da lua de Pandora, um satélite de baixa gravidade no qual os saltos de grande altura chamam a atenção. Também há outra novidade interessante: não há oxigênio na atmosfera. Os jogadores têm que ativar estações de oxigênio quando a barra do hud mostrar ser necessário.

Balões de oxigênio serão fundamentais em Borderlands
Os saltos e o oxigênio transformam a forma de jogar no Borderlands, especialmente nas grandes batalhas de quatro jogadores contra dezenas de inimigos, quando todos voam pelos ares e disparam uns contra outros. São os momentos mais animais do Pre-Sequel.

Sistema de combate será influenciado fortamente pela gravidade

Também há uma série de novas armas. Os disparos a laser permitem cortar inimigos e, com as estranhas combinações que você pode fazer, daria para criar uma arma laser que também dispara ácido de fogo. De qualquer maneira, um novo elemento foi adicionado ao game, o Cryo, e agora os inimigos podem ser congelados.

Novos personagens e habilidades

São quatro os novos personagens que respondem pelos nomes de Nisha, Athena, Claptrap (o robô) e Wilhelm. Cada um com habilidades únicas, como usar drones e poderes cinéticos.

Borderlands the Pre-Sequel introduz quatros personagens de habilidades especiais

Eu joguei com Athena, mais por acaso que por escolha (os computadores de teste estavam pré-configurados). Gostei do poder do escudo que possui e que permite absorver balas e/ou lançá-lo contra inimigos.

O que mais me surpreendeu durante a partida de quinze minutos no Borderlands Pre-Sequel é a variedade de movimentos e agilidade. As lutas aéreas são muito divertidas e todos os personagens têm um golpe especial que serve para golpear quando estão em pleno ar.

Isso sim, este título continua sendo um Borderlands puro. A mistura de jogo de ação e RPG com um gigantesco modo cooperativo continua funcionando bastante bem. Há disparos sem risco, dezenas de inimigos e milhões de armas.

A introdução do componente do oxigênio no jogo dá uma nova camada de estratégia aos seus combates: é fácil ficar sem a reserva de oxigênio no auge da batalha e começar a perder energia. Então, se não quiser morrer, será preciso parar tudo e encontrar uma fonte de ar puro.

Falsa de oxigênio será um dos fatores a determinar o vencedor

Muito parecido com as edições anteriores no quesito gráfico, mas com alguns retoques aqui e ali, o Borderlands Pre-Sequel não surpreende no plano visual, mesmo que continue sendo tão eficaz como sempre.

Sem grandes novidades, mas muito esperado

São muitos os que esperam este Borderlands The Pre-Sequel ansiosamente. Este terceiro título não é uma grande mudança com relação às anteriores, mas traz novidades interessantes para divertir seus jogadores. Começa a ser vendido para PC, PS3 e Xbox 360 no dia 17 de outubro.

[Artigo original em espanhol]

Leia também:

Carregando comentários

Últimos artigos