É assim que o Facebook espiona você, mesmo que você não use o Facebook

O Facebook sabe o que milhões de pessoas estão fazendo em seus telefones… mesmo que elas não usem redes sociais. Ou, pelo menos, é isso que alega uma nova informação do Wall Street Journal.

As informações que o Facebook extrai usando este método são tão precisas que ajudaram a empresa a tomar decisões importantes nos últimos anos, como comprar o WhatsApp e copiar o recurso de histórias do Snapchat.

Para que você tenha noção, graças a este método, o Facebook sabe quantas mensagens são enviadas todos os dias pelo Snapchat, seu rival.

Como o Facebook obtém esses dados? Através do Onavo Protect, um aplicativo VPN gratuito que promete “manter seus dados seguros quando você estiver online”. O Facebook comprou seus criadores, e o aplicativo, em 2013.

1366_2000

O aplicativo está disponível para Android e IOS, e já foi baixado por cerca de 24 milhões de usuários.

De acordo com fontes que conhecem o sistema por trás do aplicativo, toda vez que alguém se conecta ao Onavo Protect de seu celular, o Onavo redireciona o tráfego para os servidores do Facebook. Os detalhes de navegação desta pessoa são armazenados em um banco de dados que uma equipe do Facebook analisa posteriormente.

De acordo com os termos e condições típicas de uso, o Onavo afirma “analisar informações dos dados do seu telefone celular e utilização do aplicativo” e que pode compartilhar essas informações com seus “afiliados”. Entretanto, ninguém lê as letras pequenas.

O Facebook não comentou sobre isso. No entanto, esse método explicaria como a empresa sabia do grande impacto do Snapchat Stories muito antes do Snapchat publicar os resultados.

Carregando comentários