Apps do Chrome para desktop: feitos para muitos, mas não para todos

O Chrome tem algo de novo e revolucionário: os aplicativos para navegador que funcionam como programas para Windows. São bem rápidos e práticos. Vou contar como tem sido minha experiência com eles.

O que é um Chrome App?

Um app do Chrome é semelhante aos programas do Windows, ou apps empacotados, é um aplicativo online que funciona como se fosse um programa separado do navegador, que não tem necessidade de funcionar conectado na internet, nem depender da janela do browser.

Para começar a usar, você só precisa da última versão do Chrome instalada e uma conta do Google. Os apps são instalados diretamente das lojinhas de complementos do navegador, logo depois de autorizar uma série de permissões de instalação (é como instalar uma extensão qualquer).

Ao instalar qualquer app para desktop do Chrome, surgirá um novo ícone na barra de tarefas do Windows. É o inicializador de apps do Chrome. Dê um clique e vai aparecer o painel com os ícones dos aplicativos para o desktop e atalhos dos webapps.

Essa é a aparência do Chrome Apps no Chrome OS, o sistema operacional do Google

E, claro, os aplicativos do Chrome podem ser desinstalados em qualquer momento. Basta clicar com o botão direito sobre o ícone do programa e escolher a opção de desinstalar. O app desaparecerá do sistema em questão de segundos.

Minha experiência com os Chrome Apps

Ao falar sobre apps empacotados, o Google se refere a possibilidade de trabalhar sem conexão, menor volume de distração (o app roda fora do navegador) e integração nativa com o Google Drive, o HD do Google. É uma experiência de usuário diferente da qual estávamos acostumados ao rodar os apps do Chrome.

Provei vários aplicativos do Chrome para desktop e a sensação foi estranha. São muito simples – talvez demais – e limitados no que podem fazer. Parte da culpa, obviamente, cai na relativa juventude do formato: poucos desenvolvedores tiveram interesse em criar versões dos seus aplicativos.

Pixlr Touch up: edição de imagens básicas e sem distrações

Os benefícios do Pixlr nós já falamos aqui: é um editor de imagens simples e de muita qualidade. Pixlr Touch Up é a versão para Chrome do editor capaz de recortar, copiar, melhorar e transformar imagens. Podemos imaginá-lo como um Photoshop de bolso que se complementa com perfeição à galeria de fotos do Google+.

Pixlr Touch Up é um editor de imagens interessante para quem não pode usar o Photoshop

Ao usar como aplicativo de desktop, eu fiquei mais concentrado na edição do que se tivesse aberto o Pixlr em uma outra aba do navegador. Pode parecer bobagem, mas editar uma imagem rodeado por abas, notificações, mensagens e outros elementos é muito diferente de fazê-lo com uma aba exclusiva.

O melhor do aplicativo? A integração nativa com o Google Drive. As imagens podem ser abertas ou gravadas tanto no HD como serviço online do Google. No mesmo espaço, aliás, que estão os documentos criados no Docs e QuickOffice. A combinação dos aplicativos com o Google Keep pode aumentar a potência de tudo.

Google Keep: notas de post-it na nuvem

No meio caminho entre um bloco de notas, um app de post-it e Evernote, Google Keep é um excelente utilitário de notas e lembretes. A versão do Google Keep no Chrome App se executa numa pequena janela de proporção similar a tela de um celular. Por enquanto, as notas não podem ser distribuídas livremente sobre o desktop.

O Google Keep reúne lembretes, listas de coisas para fazer e anotações rápidas

Com o Keep nós encontramos outro exemplo de busca por simplicidade: as notas não estão perdidas no meio de uma janela enorme, já que se concentram em algo que tem proporção de um bloco de notas de papel. A comparação com a versão normal evidência a diferença de enfoque de ambos.

O Google Keep no navegador ocupa espaço demais e não facilita a integração com outros serviços

VNC Viewer: o acesso remoto necessita de um espaço próprio

O potencial dos aplicativos de desktop para o Chrome pode ser visto no VNC, um utilitário para controlar o PC à distância através da rede. VNC para Chrome permite fazer justamente isso (se existe um servidor disponível do outro lado, claro). Algo parecido pode ser feito com Chrome Remote Desktop, mas o VNC é um protocolo mais popular.

VNC Chrome oferece acesso remoto aos seus outros computadores

O formato desktop para o app de acesso remoto tem muito sentido: a necessidade de “sair” do navegador e maximizar a tela remota é fundamental para o VNC. É um tipo de tarefa em que a janela do navegador não traz nenhum benefício, pelo contrário, atrapalha a visão do sistema remoto.

Plex, Until.AM e outros apps multimídias

Algo parecido acontece com o Plex, o servidor multimídia mais famoso. Se você não experimentou o Plex em outros formatos, o aplicativo oficial do Chrome é uma boa maneira para começar: você pode assistir a filmes e séries em streaming por meio de uma biblioteca perfeitamente organizada. Executá-lo dentro do navegador seria agoniante.

A tela do Plex pede para ser vista fora da janela do navegador

Outro app onde o argumento do espaço se une com a função programa é Until.AM, o mixer virtual de músicas  que funciona sem depender de conexão. É um dos primeiros aplicativos do Chrome do gênero e contém efeitos sonoros e opções suficientes para fazer sombra ao Partycloud, a alternativa dele.

Until.AM fica mais fácil de usar fora do navegador

O formato desktop só tem sentido para alguns tipos de aplicativos. Principalmente àqueles que precisam de espaço próprio e capacidade de rodar desconectado da internet. Os outros aplicativos existentes parecem comprovar este conceito: se um app não tem sentido fora do navegador, não tem porque sair dele.

Para usuários do Windows, Mac ou Linux, no entanto, o uso dos Chrome Apps para desktop não oferece uma grande vantagem. Até o momento, é mais uma curiosidade que outra coisa, ao menos até nós vermos aplicativos e jogos complexos que requerem outros formato, como jogos em 3D e utilitários gráficos.

Se existe, por outro lado, um aspecto que beneficia a todos é a independência dos aplicativos de desktop das abas do navegador: trocar de um app para outro é muito mais simples que ir ao navegador e trocar de aplicativo entre diferentes abas.

Quem sai beneficiado? Chrome OS

Os apps para desktop do Chrome são, contudo, poucos (por volta de 50 até o fechamento da matéria) e muitos deles são bastante básicos. Eles lembram os primeiros programas lançados para Windows e Mac. Havia uma calculadora, um bloco de notas, um editor de imagens…

Para o Chrome OS, o sistema operacional do Google, o apps são como dinheiro caído do céu. Os aplicativos melhoram a escassa oferta que o Google incluiu como padrão no Chrome OS. Lá entram, também, os jogos em tela cheia, um categoria pouco explorada no Chrome até o momento.

Chromebook da Acer é um dos beneficiados com os apps do Chrome

Os Chrome Apps são ideais para Chrome OS (foto de Robert Cardin)

O caminho seguido pelo Chrome resulta na fusão do sistema operacional, aplicativos online e navegador;  os Chrome Apps para desktop formam parte desta estratégia a longo prazo. As vendas de equipamentos baseados em Chrome OS continuam crescendo nos Estados Unidos e outros países, principalmente por substituírem os netbooks e computadores de baixo desempenho.

Para os desenvolvedores de aplicativos online, os apps para desktop do Chrome são uma oportunidade genial de autopromoção. Mas ainda existem nomes que faltam, como Spotify, Outlook, Facebook e Twitter, oferecendo as mesmas funcionalidades dos apps nativos num único e prático pacote executável no Chrome e no Chrome OS.

O que você achou dos apps do Chrome para desktop?

[Artigo original em espanhol]

Carregando comentários

Últimos artigos